25

OUTUBRO

17h00

Marco Brescia & Cuarteto Alicerce

Concertos para Tecla e Quarteto de Cordas

Igreja Matriz de São Martinho do Campo

PROGRAMA

 

Carlos Seixas (1704-1742)

Concerto para cravo e orquestra de arcos em lá menor

            . Allegro

            . Adagio

            . Giga

            . Allegro

 

Giovanni Battista Sammartini (1700-1775)

Concerto para órgão e cordas em Si bemol Maior (op.9, No.4)

            . Allegro

            . Sostenuto

            . Andante

            . Allegro

           

Georg Friedrich Händel (1685-1759)

Concerto para órgão e cordas HWV.289 (Op.4, No.1)

            . Larghetto

            . Allegro

            . Adagio

            . Andante      

Marco Brescia, cravo Alberto Colzani (2015) e órgão positivo Späth (1981)

Cuarteto Alicerce: Roberto Santamarina e Jorge Montes (violinos), María José Pámpano (viola) e Carlos García Amigo (violoncelo)

Marco Brescia é um músico de referência na interpretação historicamente informada da música de tecla de tradição ibérica e italiana (séculos XVI – XIX), atuando regularmente nos mais renomados festivais internacionais como o Euro-Via / Festival Internazionale di Venezia, Festival Organistico Internazionale Città di Treviso e della marca trevigiana, Stagione Internazionale di concerti sugli organi storici della provincia di Alessandria, Settimana Organistica Internazionale di Piacenza (ITA), Landsberger Orgel Sommer (DEU), Festival Internacional de Música Antigua de Daroca (ESP), Festival de Órgão da Madeira, Festival de Estoril / Lisboa (PRT), Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora (BRA), etc. As classes ministradas por José Luis González Uriol no enquadramento dos cursos de Música Antiga de Daroca (ESP) representaram um ponto de inflexão inexorável para o seu desenvolvimento artístico. Sob a orientação de Javier Artigas, Brescia concluiu um Mestrado em Interpretação da Música Antiga / Órgão Histórico (Escola Superior de Música de Catalunya / Universitat Autònoma de Barcelona), com obtenção da prestigiante matrícula de honor. É Doutorado em Musicologia Histórica (Universidades Paris IV – Sorbonne / NOVA de Lisboa), com obtenção da menção máxima, très honorable à l’unanimité. Atualmente, Brescia é investigador Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Com o prestigiado soprano Rosana Orsini, gravou o disco “Angels and Mermaids: religious music in Oporto and Santiago de Compostela (18th/19th century)” (Arkhé Music, Portugal, 2016), para além do CD “Zipoli in Diamantina: Complete organ works” (Paraty, França, 2020) e do disco “Sacred Belcanto” (Castelpor, Portugal, 2020), este último com o soprano Rosana Orsini e o tenor Luciano Botelho. Desde 2015 é diretor artístico do Festival Internacional de Órgão de Vila Nova de Famalicão e Santo Tirso (PRT) e desde 2019, membro do júri do Concurso Nacional de Órgano “Francisco Salinas” de Burgos (ESP). www.marcobrescia.com

O Cuarteto Alicerce nasce de um concerto organizado pela Universidade de Santiago de Compostela realizado no Paraninfo da Faculdade de História em junho de 2016, quando interpretaram as Sete últimas palavras de Cristo crucificado de Joseph Haydn. Desde então os quatro músicos, amigos de longa data, se reúnem periodicamente para interpreta obras para cordas do período clássico e do primeiro romântico, sempre com instrumentos com corda de tripa. Todos os músicos têm uma ampla experiencia no campo da música antiga, tendo se apresentado com prestigiosas orquestras e ensembles internacionais. Com o Cuarteto Alicerce, Roberto Santamarina e Jorge Montes (violinos), Maria José Pámpano (viola) e Carlos García Amigo (violoncelo) já se apresentaram em diversos concertos na península ibérica, sendo sempre aclamados pelo público e pela crítica especializada. www.cuartetoalicerce.com

  • Facebook
Textura de grunge